TORNA-TE QUEM TU ÉS!


Pensar.
Que grande conquista, que grande vantagem, que grande descoberta.
Que grande martírio, que grande maldição, que grande enclave na primitividade.
O raciocínio...
hoje em dia peça de museu para uma infinidade de seres humanos.
Antes se pensava mais que hoje. Nietzsche que o diga.
Seres humanos... ah seres humanos! Que bela decepção! Que perfeita contradição!
Seres humanos que portam-se como entidades inclassificáveis, pois até animais são mais gentis, agradáveis e inteligentes.
Que triste degeneração essa, da forma de ser, da forma de portar-se, da forma de falar e de pensar.
Esperança?
Não me pergunte...
Não sou o ser mais indicado para falar de esperança.

Nenhum comentário: